Yu-gi-oh!

Yu-gi-oh!
dragão branco de olhos azuis, dragão luminoso de olhos azuis e dragão supremo de olhos azuis.

segunda-feira, 31 de dezembro de 2018

Amaterasu.






Na maioria das culturas e línguas modernas, o Sol é considerado um arquétipo masculino. No entanto, nem sempre foi assim. As religiões antigas de várias partes do mundo reverenciavam o Sol como uma Deusa doadora da vida. Com o passar do tempo, a perseguição dos arquétipos divinos femininos e o predomínio das religiões e valores patriarcais trouxeram uma nova hierarquia cósmica. O Sol passou a ser adorado como o Pai Celeste, enquanto a Terra era a Mãe, fertilizada pelos seus raios e calor. Somente os japoneses, escandinavos e alguns povos nativos preservaram a memória ancestral dos poderes geradores e mantenedores da vida dos raios solares como sendo atributos de uma deusa, e não de um deus. Entre as deusas solares, sobressai-se Amaterasu, considerada a progenitora da família real japonesa e o símbolo da unidade cultural do povo.
Amaterasu (天照), também conhecida como Amaterasu-Oho-No-Kami (天照大神), cujo nome significa "Grande Deusa Augusta que ilumina o céu", é a Deusa do Sol, divindade japonesa que vela sobre os homens e os enche de benefícios. Nasceu do olho esquerdo de Izanagi (伊邪那岐) e domina o panteão xintoista, em que figura certo número de personificações das forças naturais. É representada empunhando um disco solar. O Kojiki (古事記), o documento mais antigo sobre a história do Japão não usava pronomes ou gêneros. Alguns livros como Hotsuma Tsutae descrevia a divindade como homem.

As escrituras xintoístas dos primeiros séculos descrevem Amaterasu como a ancestral divina primordial, a senhora do brilho celeste e do calor solar, padroeira da agricultura e da tecelagem. Às margens do rio Ise Wan, encontra-se um templo simples, de madeira, sem imagens, que guarda o sagrado espelho com oito braços da deusa e para onde milhares de peregrinos levam suas orações e oferendas. Considerada a responsável pelo cultivo dos campos de arroz, pelos canais de irrigação, artes têxteis e preparo da comida, Amaterasu é reverenciada até hoje no nascer e no pôr-do-sol, nos altares dos templos e das casas, principalmente pelas mulheres mais idosas.

Historia.
 
Ōkami - Amaterasu
Amaterasu vivia em uma gruta, em companhia de suas criadas, que lhes teciam cotidianamente um quimono da cor do tempo. Todos os dias de manhã, ela saía para iluminar a Terra. Até o dia em que seu irmão, Susanoo, em acesso de fúria destruiu campos de arroz. Susanoo, insatisfeito jogou um cavalo morto celestial sobre os teares das criadas tecelãs. Assustadas, elas se atropelaram, e uma delas morreu perfurada por sua própria lançadeira. A deusa Amaterasu não apreciou a brincadeira. Zangada, recolheu-se em sua caverna celestial e a luz desapareceu. O mundo congelou e os campos murcharam. E o pânico foi semeado até no céu, onde viviam os deuses e deusas, que como os humanos, também não enxergavam nada. Os deuses temendo a escuridão eterna organizaram uma festa na entrada da caverna. Eles se reuniram e bolaram uma estrategia. O deus da inteligência, Omoikane, pediu a todos que comparecessem ao redor da caverna e colocar um espelho apontando para a entrada. Pediram a Uzume, a mais engraçada das deusas, que os distraísse diante da gruta fechada em que Amaterasu estava amuada. Uzume não usou de meios termos: pôs-se a dançar provocantemente, exibindo suas partes íntimas com caretas irresistíveis. Estava tão divertida que os deuses desataram na gargalhada. Curiosa, Amaterasu não aguentou: entreabriu a pedra que fechava a gruta, e os deuses lhe direcionaram um espelho onde ela viu uma mulher esplêndida. Surpresa, ela se adiantou. Rapidamente, o Deus da Montanha fechou com rochas a entrada da gruta, enquanto deuses e mortais cantavam louvores ao esplendor de Amaterasu. Comovida, ela cedeu aos pedidos e deixou-se conduzir de volta ao seu palácio dourado. De lá, Amaterasu continua vigiando a Terra e suas lavouras e atende aos pedidos e orações, principalmente das mulheres que sofreram alguma violência da parte dos homens.
O mito de Amaterasu alerta os homens para nem ofender nem prejudicar as mulheres, enquanto para elas o incentivo é para estabelecer e defender seus limites, evitando assim abusos e violências. Para restabelecer a ordem natural e social, é vital que cesse a destruição da Natureza e a violência masculina contra as mulheres. Conscientes do seu valor e da sua força, mulheres de todos os lugares e crenças deverão sair dos seus esconderijos e projetar sua luz e seu amor para apaziguar e iluminar a Terra.

Amaterasu na Cultura Popular.


  • No Anime/Mangá: Naruto, Amaterasu é uma técnica utilizada por Uchiha Sasuke e Uchiha Itachi que são usuários do Mangekyou Sharingan. Esta técnica consiste na evocação de uma chama negra que queima tudo o que é visto pelo autor da arte, elas não podem ser extintas, até mesmo se o alvo for fogo.
  •  No Video game: Em Ōkami, Amaterasu é representada como sendo uma loba, cuja representação é válida no Taoísmo e remete à essência da reencarnação da deusa Amaterasu ressaltando a necessidade de vir como mestre e guia espiritual.
  •  No Anime/Mangá: Em Cardfight Vanguard, Amaterasu (Na verdade chamada de CEO Amaterasu) é uma carta usada principalmente por Tokura Misaki.
  •  No jogo: Gods Eater, Amaterasu aparece como sendo uma espécie de mulher colada ao corpo de um Aragami, representada também como uma divindade aragami. Ela é uma dos 5 Deusphages presentes no jogo.
  •  No Anime/Mangá: Em Fairy Tail, Amaterasu é uma magia utilizada por Hades e Makarov.
  •  No jogo: Persona 4, Amaterasu é o nome da Persona de Yukiko Amagi, um dos protagonistas do jogo, depois de atingir o grau máximo de ligação social.
  •  No Anime: Em Sailor Moon, Amaterasu é um Cardian, técnica de cartas utilizada por Al e Ann para absorver a energia dos humanos.
  •  No jogo: Devil Survivor 1 e 2, da série Shin Megami Tensei, pela Atlus, Amaterasu aparece representada como uma mulher em um vestido branco com verde. Na série Devil Survivor, é similiar à de Persona, mas ao invés de invocar Personas você invoca Demônios, só que a classificação de Amaterasu está como Megami (Divindade/Deusa).
     
  • Na música: Amaterasu é o nome do album da banda de rock gótico californiana Christian Death.
 Retirado do site: http://pt.wikipedia.org/wiki/Amaterasu

http://www.teiadethea.org/?q=node/135

sábado, 29 de dezembro de 2018

quinta-feira, 27 de dezembro de 2018

domingo, 23 de dezembro de 2018

47 Ronins.


Elenco: Keanu Reeves, Hiroyuki Sanada, Kô Shibasaki, Tadanobu Asano, Rinko Kikuchi, Jin Akanishi, Yorick van Wageningen, Cary-Hiroyuki Tagawa.

Direção: Carl Rinsch


Gênero: Ação/Drama


Duração: 118 min.


Distribuidora: Paramount Pictures


Orçamento: US$ 225 milhões


Estreia: 31 de Janeiro de 2014


Sinopse.


Do conto mais antigo da cultura japonesa, surge a aventura épica dos 47 Ronins. Keanu Reeves lidera o elenco como Kai, um excluído que se une a Oishi (Hiroyuki Sanada), o líder dos 47 Ronins. Juntos eles buscam vingança sobre o traiçoeiro soberano que matou seu mestre e baniu sua espécie. Para devolver a honra à sua pátria, os guerreiros embarcam em uma missão que os desafia com uma série de provas que destruiriam os guerreiros comuns.

Curiosidades.


» A Universal Pictures enfrentou diversos problemas com o projeto. Primeiro, o estúdio adiou o lançamento, de 21 de Novembro de 2012 para o Natal de 2013. Depois, o diretor Carl Erik Rinsch (‘O Dom da Premonição’) foi demitido após gastar mais do que os US$ 175 milhões destinados à produção.


» O longa foi rodado em 3D.

» Chris Morgan (‘Celular – Um Grito de Socorro’) e Hossein Amini (‘Branca de Neve e o Caçador’) são responsáveis pelo roteiro.


» Atticus Ross, que colaborou com Trent Reznor nas trilhas sonoras de ‘A Rede Social’ (ganhador do Oscar) e ‘Millennium – Os Homens que Não Amavam as Mulheres’, foi o responsável pela trilha do épico de época ‘Os 47 Ronins’.


Trailer.




Retirado do site: http://cinepop.virgula.uol.com.br/os-47-ronins-21620


sexta-feira, 21 de dezembro de 2018

segunda-feira, 17 de dezembro de 2018

Gifs diversos 2.

Bigmamemon

Edward Elric

Erza Scarlet

Finn VS Jack

Metalmamemon

Mamemon

Jake

Ikkakumon

sábado, 15 de dezembro de 2018

quinta-feira, 13 de dezembro de 2018

A Lenda dos Guardiões.


Elenco: Emily Barclay, Abbie Cornish, Emilie de Ravin, Ryan Kwanten, Jay Laga aia, Helen Mirren, Sam Neill, Richard Roxburgh, Geoffrey Rush, Jim Sturgess, Hugo Weaving, David Wenham;
Direção: Zack Snyder;
Gênero: Aventura/Animação;
Duração: 90 min;
Distribuidora: Warner Bros;
Estreia: 08 de Outubro de 2010.


Sinopse:


 ‘Lenda dos Guardiões‘ segue Soren, uma jovem coruja fascinada pelas histórias épicas contadas pelo seu pai sobre os Guardiões de GaHoole, um bando mítico de guerreiros alados que lutaram em uma grande batalha para salvar todas as corujas dos maldosos Puros.
Enquanto Soren sonha em algum dia unir-se aos seus heróis, seu irmão mais velho, Kludd, zomba da ideia, e prefere caçar, voar e tirar a predileção de seu pai pelo irmão mais novo. Mas a inveja de Kludd tem consequências terríveis — fazendo com que ambas as corujinhas caiam de sua casa no topo da árvore direto para as garras dos Puros. Agora depende de Soren realizar uma fuga audaciosa com a ajuda de outras jovens corujas. Juntas elas voam cruzando o oceano e a bruma para encontrar a Grande Árvore, lar dos lendários Guardiões de GaHoole — a única esperança de Soren para derrotar os Puros e salvar os reinos das corujas.


Curiosidades: 


» O longa é baseado nos três primeiros livros de Kathryn Lasky, dos 15 publicados.

» Inicialmente intitulado ‘Guardians of GaHoole‘.


 Trailer:





Retirado do site: http://cinepop.virgula.uol.com.br/lendaguardioes-29579

terça-feira, 11 de dezembro de 2018

sexta-feira, 7 de dezembro de 2018

quarta-feira, 5 de dezembro de 2018

segunda-feira, 3 de dezembro de 2018

Related Posts with Thumbnails