Yu-gi-oh!

Yu-gi-oh!
dragão branco de olhos azuis, dragão luminoso de olhos azuis e dragão supremo de olhos azuis.

quinta-feira, 28 de dezembro de 2017

terça-feira, 26 de dezembro de 2017

Imagens legais 29.

Akashiya Moka

Izumi Akazawa

Menma

Myotismon

Naoya Teshigawara e Tomohiko Kazami

Ravena

Sona

Tsuruko

domingo, 24 de dezembro de 2017

sexta-feira, 22 de dezembro de 2017

quarta-feira, 20 de dezembro de 2017

Goblin.


Goblins são criaturas geralmente verdes que se assemelham a duendes. Fazem parte do folclore nórdico, nas lendas eles vivem fazendo brincadeiras de mau gosto. Podem ser equiparadas aos trasgos e tardos do folclore português.

Etimologia.


O termo goblin origina-se do francês antigo "gobelin", evoluído do latim medieval "gobelinus", que parece estar relacionado à "cobalus", do grego κόβαλος (kóbalos): "enganador" ou "desonesto".


Histórico.


Os goblins são normalmente associados ao mal. Diz-se que são feios e assustadores, fazem feitiçarias, estragam a comida, travam guerras contra os gnomos. Os RPGs normalmente incluem goblins em sua galeria de seres.
Em algumas mitologias os goblins possuem grande força. Normalmente por serem seres de pouca inteligência e hábitos selvagens, moram em cavernas ou pequenas cabanas construídas com paus e peles de animais. Sua grande capacidade de sobrevivência os faz seres presentes em quase qualquer ambiente, sendo possível serem encontrados em montanhas, pântanos, desertos, pedreiras, florestas ou cidades.

Vivem em bando, com uma comunidade precária semelhante a uma sociedade de homens primitivos. Dentre seus armamentos se encontra a clava, o machado de pedra, a zarabatana, além de pequenas lanças e pedras.
Eles pertencem ao grupo dos goblinóides dividindo-se em goblins, hobgoblins e os bugbears.
Na mitologia de Tolkien os goblins, chamados Orcs, atacam as minas escuras de Moria ,matando todos os seres existentes no mesmo local. São um povo facilmente subjulgado, sentem medo do Demónio do mundo antigo, o Balrog criado por Morgoth,o primeiro senhor do escuro da Terra fantasiosa de Tolkien.
Em O Hobbit, de JRR Tolkien, Hobgoblins são umas ameaças, maiores e mais fortes forma de Goblins. Tolkien comentou mais tarde, numa carta, que através de mais estudos de folclore posteriormente ele tinha apreendido que "a afirmação de que hobgoblins seriam” umas espécies maiores '[de Goblins] é o inverso do original da verdade." Tolkien então rebatizou-os de Uruks ou Uruk-hai, numa tentativa de corrigir seu erro.
Também em O Hobbit, Tolkien coloca o Bugbear Beorn como uma classe diversa dos Goblins (Orcs) e Hobgoblins (Uruk-hai), consistindo, inclusive, em um dos seres que ajudam Bilbo, Gandalf e Thorin Escudo de Carvalho.

Existem também goblins no jogo Magic: The Gathering. Geralmente são da cor vermelha que é a cor da furia e da emoção. São fracos e não muito inteligentes.

Cultura Popular.

Goblins (Duendes) são vistos na série de livros de J. K. Rowling Harry Potter.
Goblins são servos de Mulgarath na série de livros As Crônicas de Spiderwick onde são retratados como sapos grotescos com pequenos chifres e caudas que nascem sem dentes e com comportamento caótico.
Artemis Fowl descreve como duendes entidades reptilianas com olhos sem pálpebras, línguas bifurcada, e escamosa da pele. Os duendes da série são estúpidos e têm uma capacidade de evocar bolas de fogo.


Retirado do site: http://pt.wikipedia.org/wiki/Goblin


segunda-feira, 18 de dezembro de 2017

quinta-feira, 14 de dezembro de 2017

domingo, 10 de dezembro de 2017

sexta-feira, 8 de dezembro de 2017

quarta-feira, 6 de dezembro de 2017

segunda-feira, 4 de dezembro de 2017

Otome.


Otome é um termo derivado do Japão, que significa: mulher pura, pequena princesa, nobre, conceituada, deusa; Aquela que transmite feminilidade onde passa, e que ao mesmo tempo é poderosa, determinada e capaz de fazer coisas inexplicáveis.
O nome otome pode ser considerado o feminino de Otaku, este modo de utilização do nome surgiu devido ao seu significado. O termo acabou dando origem ao nome de uma rua de Tóquio chamada Otome Road, que é um tipo de "centro comercial" onde existem várias lojas que atendem exclusivamente as necessidades femininas de grupos de cultura Pop japonesa.


Cultura Otome.

Mesmo não sendo reconhecida, existe sim um aspecto de cultura otome. Tendo os mesmos atributos da cultura Otaku (tendo interesses sobre animes e mangás), a cultura Otome tem como característica marcante os estilos femininos chamados de: Kawaii ou Cute, Ulzzang, Harajuku e Lolita.


Retirado do site:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Otome


Related Posts with Thumbnails