sábado, 24 de julho de 2021

Olho de Agamotto.

 


O Olho de Agamotto ou olho da verdade como também é conhecido tem sua origem desconhecida, pois acreditam que Agamotto em suas viajem pelas estrelas encontrou esse amuleto, enquanto outros dizem que o amuleto foi criado pelo próprio Agamotto, que ele usou seu poder para forjar esse artefato e seu poder é comparável com o do próprio criador.

Agamotto criou vários itens mágicos, mas três desses itens mágicos tem um destaque maior são eles: o Olho de Agamotto que revela a Verdade, a Orbe de Agamotto que tem relação com a presciência servindo para revelar perigos e o Amuleto de Agamotto que tem relação com o poder, usado para aumentar o poder magico de seu usuário.

Todos os itens criados por Agamotto possuem uma característica em comum, só funcionam com quem eles consideram dignos, de certa maneira só magos de coração puro podem usá-los e se alguém de coração impuro ou intenção malignas tenta usar eles esses objetos não vão funcionar.

O Olho de Agamotto pode ser usado para diversas magias, mas o seu principal poder é revelar a verdade, podendo desfazer ilusões revelando disfarces mágicos ou habilidades de camuflagem e até mesmo reproduzir eventos passados, o amuleto erradia uma luz branca que enfraquece seres malignos e seres corrompidos por magias das trevas.

No universo cinematográfico da Marvel o Olho de Agamotto guardava uma Joia do Infinito a Joia do Tempo fazendo assim o seu usuário controlar o fluxo do tempo, sendo essa uma referência de reproduzir eventos passados com isso revelar o que ocorreu em um determinado tempo.

Imagem do Google.

Leia Mais ››

quinta-feira, 22 de julho de 2021

A vida de Júlio Verne.

                                    

Jules Gabriel Verne ou simplesmente Júlio Verne, foi um famoso escritor francês e dito por muitos críticos literários como o criador do gênero de ficção científica, visto que seus livros sempre traziam algum avanço científico, dizendo até que ele previu esses grandes avanços do século XX.

Alguns desses avanços foram o submarino como no livro 20 mil léguas submarinas (1870), a viajem a Lua como no livro Da Terra à Lua (1865), o helicóptero como no livro Robur, o Conquistador (1886).

Um pouco da vida de Júlio Verne.

Júlio Verne nasceu em Nantes na França em 8 de fevereiro de 1828, sendo ele o primogênito de cinco irmãos e seu pai Pierre Verne era magistrado de Provins, sendo que Júlio Verne iria se formar em direito em 1864 para seguir os passos de seu pai. Por morar próximo ao porto e das docas isso deve ter contribuído para a criação e desenvolvimento da imaginação do autor sobre viagens para outras terras e como deve ser a vida no alto mar, também influenciando nos perigos que possam existir por lá.

Júlio Verne desistiria da carreira de advogado e começa a seguir a carreira de escritor, embora seu pai odiasse a ideia Verne continuou seguinte seu sonho, escrevendo no início livretos para operas e pequenas histórias para viagens, sendo que em 12 de junho de 1850 uma de suas peças estreia no teatro.

1857 se casa com Viane Morel, e em 1861 tem seu filho Michel Jean Pierre Verne e começa a fazer sucesso e fortuna com seus livros.



Em 9 de Março de 1886 levou dois tiros em frente de sua casa, o atirador era seu sobrinho Gaston, ninguém sabe do porquê seu sobrinho decidiu atirar no seu próprio tio, mas Gaston foi considerado louco e acabou internado em um manicômio até o final de sua vida. Os tiros não foram fatais atingiram seu ombro e o tornozelo o que deixou manco.

Nos últimos anos de vida Júlio Verne começou a escrever sobre como as pessoas usavam de forma errada as máquinas e as tecnologias de maneira a prejudicar o meio ambiente. Júlio Verne faleceu em 24 de março de 1905 aos seus 77 anos em Amiens, França e foi sepultado no cemitério de La Madeleine.

Suas obras.


Júlio Verne se associou ao Pierre-Jules Hetzel, grande editor que trabalhava com grandes escritores, a parceria dos dois duraria 20 anos. Verne graças ao Hetzel conheceu Félix Nadar um cientista conhecedor em navegação aérea e balonismo os dois se tornaram grandes amigos, e ao longo do tempo Nadar apresentou seu círculos de amigos cientistas a Verne, ao qual as conversas deles inspirariam ideias a seus futuros livros.

As obras de Júlio Verne desde o início geravam dúvidas, pois não sabiam se tratar da algo real ou uma ficção, como no seu primeiro grande livro intitulado Cinco semanas em um balão ao qual relata uma viajem ao continente Africado feita de balão possuindo com precisão coordenadas geográficas, culturas, animais, fazendo os leitores questionarem se tudo aquilo era um relato ou uma ficção.

O último livro escrito por Júlio Verne foi O senhor do mundo (1904), sendo esse uma continuação de Robur, O Conquistador (1886).

Recomendações.

As extraordinárias viagens de Júlio Verne.

 Conheça as incríveis aventuras de Júlio Verne com os livros: Da Terra à Lua, A ilha misteriosa, Cinco semanas em um balão, Vinte Mil Léguas Submarinas, A Volta ao Mundo em 80 Dias e Viagem ao Centro da Terra. O autor antecipou as tecnologias do século XX em suas histórias e é considerado um dos grandes nomes da ficção científica. Kit com 6 livros: Da Terra à Lua, A ilha misteriosa, Cinco semanas em um balão, Vinte Mil Léguas Submarinas, A Volta ao Mundo em 80 Dias e Viagem ao Centro da Terra.





Grandes Obras de Júlio Verne - Caixa Capa dura.

Uma coleção que propõe tornar grandes obras literárias mais acessíveis a todos os leitores. Não se trata de resumo nem de trechos escolhidos, mas do próprio texto cuidadosamente reduzido, de forma a deixar intacto o fio da narrativa, o tom, o estilo e o ritmo do autor.Em Grandes obras de Júlio Verne, três obras-primas do mestre da aventura ganham versão concisa. Vinte mil léguas submarinas (1870) nos apresenta o famoso capitão Nemo e seu inovador submarino, numa criação visionária do escritor francês. Em A volta ao mundo em 80 dias (1872), o rico lorde inglês Phileas Fogg parte para uma jornada fantástica depois de fazer uma aposta audaciosa. E A ilha misteriosa (1874) narra a façanha de cinco abolicionistas norte-americanos que fogem em um balão e passam cinco dias viajando, até caírem em uma ilha desconhecida.




Imagens do Google.

Leia Mais ››

terça-feira, 20 de julho de 2021

Chicote Estrela da Manhã.


Apareceu pela primeira vez no primeiro Castlevania em 26 de setembro de 1986, com o seu usuário o grande caçador de vampiros Simon Belmont.

O chicote Estrela da Manhã é uma arma recorrente que apareceu em vários jogos da série Castlevania, sendo que em alguns jogos é a forma mais poderosa do Vampire Killer. Nos jogos antigos ele era um power up em formato de cristal ou chicote que elevava sua arma para o próximo nível.

O chicote Estrela da Manhã consiste numa corrente de metal mais longo que outros chicotes da série, terminando com sua ponta com uma bola de ferro de metal cheia de espinhos. Quando esse chicote encostava em criaturas das trevas, essas criaturas explodiam, sendo essa a melhor arma contra as criaturas das trevas e inclusive contra o próprio Drácula.

Imagem do Google

Leia Mais ››

domingo, 18 de julho de 2021

Força de Aceleração.

 

A Força de Aceleração foi nos apresentados em diversas histórias em quadrinhos, series e filmes da DC Comics, sempre que acontece um reboot o conceito da Força de Aceleração altera alguma coisa, mas nunca muda o conceito dela, que não é só dar a Super Velocidade para o Flash, mas sim o conceito de viagem no tempo, pois sempre vai ter um flash viajando no tempo para “arrumar” algum evento.

Sobre A Força de Aceleração.

A Força de Aceleração é um campo de energia que representa a realidade em movimento, sendo equivalente ao próprio tempo, mostrando que ela tem relação direta com o fluxo temporal. Essa força existe desde o início dos tempos pertencendo como parte Elemental do Multiverso, ela é composta por partículas de táquions misturadas com matéria escura.

A própria Força de Aceleração demostra possuir consciência e inteligência, de maneira que ela possa se comunicar com os velocistas que usam do seu poder.

Como a Força de Aceleração viaja entre passado, presente e futuro ela acumula muita energia e com essa energia acumulada ela pode se tornar volátil, podendo puxar seres e objetos de qualquer era para ela e com isso a afetar eles de maneira estranha.

Para evitar isso a Força de Aceleração geralmente com uma forma de tempestades de plasma transdimensional procura alguém digno para gastar seu excesso de energia e com isso manter o equilíbrio do universo.

Os indivíduos que foram escolhidos como dignos pela Força de Aceleração ganham algumas habilidades, sendo elas ligadas com a velocidade, devido ao acumulo de energia da força, eles são considerados os próprios avatares da Força de Aceleração.

Sendo o kit básico: Super Raciocínio e Velocidade, Resistência, Durabilidade, Reflexos e Agilidade Sobre-Humana, Cura Acelerada, Controle de Elementos normalmente sendo Aerocinese (Vento) e Eletrocinese (Eletricidade) e com treinamento pode conseguir controles mais avançados como: Viagem no Tempo ou Dimensional, Criação de Construto de Energia, Vôo, Soco de Massa Infinita, Roubo de Velocidade, Manipulação de Vibração, Aceleração Molecular, Envelhecimento Desacelerado, entre outros.

Imagem do Google.


Leia Mais ››

sexta-feira, 16 de julho de 2021

Composto V.

 


O Composto V foi criado pelo cientista John Vogelbaum (na série THE BOYS foi o Frederick Vought o próprio fundador da Vought International que criou a fórmula), por volta de 1930 para os nazistas criarem os super soldados alemães durante a 2º Guerra Mundial sendo esse Composto V uma versão imperfeita. Após conseguir fugir da Alemanha e se abrigar nos E.U.A, Vogelbaum trabalhar na Vought International a onde consegue desenvolver a sua fórmula do Composto V sendo essa uma versão perfeita.

O Composto V tem o efeito de fazer surgir superpoderes em humanos, sendo esses poderes aleatórios, mas normalmente alguns poderes que ganham são super força, agilidade, resistência e capacidade de voo.

Para ser melhor aproveitado o Composto V deve ser usado em fetos ou bebês, pois a chance deles conseguirem super poderes é bem alta, devido eles estarem ainda em desenvolvimento. Se utilizado em adultos tem pouca chance de conceder poderes e em Supers ele amplifica seus poderes, mas com o efeito de deixá-lo viciado em Composto V.

Para se fabricar o Composto V gasta-se muito dinheiro uma injeção custa US $ 19 bilhões, com isso somente os Sete da Vought receberam a versão pura dessa fórmula os demais Supers recebem concentrações mais fracas, quando mais puro mais poderoso o indivíduo se torna.

Imagem do Google.

Leia Mais ››

quarta-feira, 14 de julho de 2021

A evolução de Godzilla de Singular Point.

 



Para quem assistiu a série Godzilla Singular Point viu que o Kaiju protagonista possuía 4 formas diferentes, cada uma representando um estágio evolutivo do próprio Godzilla o mesmo ocorreu com o Shin Godzilla, e já tivemos um kaiju que evoluía na franquia o Destoroyah.

Os estágios evolutivos que o Godzilla passa são: Aquatilis, Amphibia, Terrestris e Última, essas formas são o crescimento dele o meio dele se adaptar ao ecossistema para depois montar seu próprio ecossistema com a poeira vermelha.

Sobre as formas embora ele vai evoluindo tende a sempre manter algumas características dos seus estágios anteriores como o formato do rosto, as placas dorsais em forma de folha de bordo que começaram a crescer à medida que evolui, os seus olhos que nunca mudaram. As mudanças ocorrem devido as circunstâncias que o Godzilla enfrenta como batalhas ou ferimentos, de modo a sempre se adaptar a situação que aparecer em seu caminho.

Sobre seus estágios:

Godzilla Aquatilis: Foi a primeira forma apresentada do Godzilla, seu nome aquatilis vem do latim que significa "habitar a água". essa forma lembra muito um mosassauros um dinossauro predador que viveu no final do período cretáceo, ele também pode ser uma referência ao Titanosaurus um Kaiju que apareceu no filme de Godzilla de 1975 chamado Terror de Mechagodzilla, as semelhanças entre os dois está na cor das suas escamas vermelho e suas barbatanas laranjas. Essa forma não mostrou nenhum tipo de ataque.


Godzilla Amphibia: Essa forma transita entre o mar e a terra por isso tem esse nome Amphibia que vem da palavra amphíbion que significa “ambos os tipos de vida”. Ele ainda lembra um pouco o Titanosaurus por causa das cores, mas já perdeu as nadadeiras e ganhou patas, essa forma faz referência a outros repteis como as iguanas, pela postura que o Godzilla fica e suas placas dorsais começaram a aumentar, agora a sua semelhança é com o kaiju Varan. Essa forma produzir um vapor de gelo inflamável que resfria rapidamente o clima.

Godzilla Terrestris: Sendo a penúltima forma do Godzilla, nessa forma seu nome terrestris significa "pertencente à terra", nos mostra que o Godzilla se adaptou completamente a terra deixando de ser um anfíbio. Nessa forma Godzilla se torna um terópode, além é claro bípede, suas cores mudam de vermelho para um azul escuro, e nesse estágio ele já possui o famoso bafo atômico, só que uma versão mais fraca. Essa forma do Godzilla é uma versão menor do seu último estágio, podemos dizer que esse é o “Minilla” do Singular Point, embora ele também se assemelhe com o Gorosaurus.

Godzilla Última: Esse é o último estágio do Godzilla tanto que seu nome Última quer dizer “último”. Nesse estágio o Godzilla chegou no máximo de seu poder, seu corpo está maior, sua cor muda para preto e suas placas dorsais aumentam de tamanho, seu bafo atômico fica mais forte a ponto de ninguém poder confrontar ele, mostrando o porquê dele possuir o título de Rei dos monstros.



Só são esses os estágios que o Godzilla de Singular Point nos apresentou, mas podemos imaginar que se ele continuasse evoluindo ele poderia chegar a se tornar o Space Godzilla.

Imagens do Google.
 

Leia Mais ››

segunda-feira, 12 de julho de 2021

Beholder o Observador.

 


Os Beholder ou simplesmente Observador é um dos seres mais inteligente e cruéis que existem, é uma criatura em formato de esfera flutuante, tendo em média 1 metro de diâmetro e pode pesar de 100 a 500 kg. Possui uma pela grossa e blindada para se proteger de ataques comuns, e tem uma enorme boca repleta de dentes pontiagudos e um grande olho central, ele também possui 10 olhos adicionais na pontas de seus tentáculos, por possuir vários olhos se torna impossível embosca-lo.

O seu grande olho tem um poder anti-mágico, ou seja ele nega qualquer magia em um raio de 20 metros, sendo que só afeta magia a sua frente. Feitiços, itens mágicos, armas mágicas não funcionam na sua presença, seus outros 10 olhos possuem outras habilidades mágicas sendo os mais comuns raios congelante, de calor, correntes elétricas, paralisantes entre outros.

Os Beholders possuem todo os tipos de visão e são normalmente encontrados em masmorras, mas podem ser vistos em outros lugares também.

Na cultura popular.

Beholder é um tipo de criatura presente nos jogos de RPG da franquia Dungeons & Dragons.

Um Beholder aparece no desenho Caverna do Dragão no episódio O Olho do Observador.

No filme Os Aventureiros do Bairro Proibido (1986) de John Carpenter, há uma criatura parecida com um beholder servindo o feiticeiro Lo Pan.

Dois beholders aparecem no filme Dungeons & Dragons (2000).

Beholders aparecer em vídeo games de Dungeons & Dragons, mais notavelmente na série Eye of the Beholder.

No patch de 23 de agosto de 2010, a CipSoft criadora do Tibia mudou o nome do beholder para 'bonelord' por uma interversão da Wizards of The Coast, que detém dos direitos autorais do nome Beholder.

Imagem do Google

Leia Mais ››

sábado, 10 de julho de 2021

Escudo do Capitão América.

 


O Escudo do Capitão América é uma arma usada tanto como defesa como ataque.

O design escudo possui uma grande estrala branca em seu centro e possui círculos concêntricos azuis, vermelhos e brancos, para representar a cor da bandeira dos E.U.A.
O escudo é composto por mistura de dois metais raros que são o Adamantium, um metal muito mais duro que o diamante e superior ao titânio em resistência, e o Vibranium, que é capaz de absorver qualquer forma de energia, vibração ou impacto. Com essa mistura o Escudo do Capitão América se torna a defesa perfeita por ser quase indestrutível, poucas armas podem causar algum estrago nele.

Imagem do Google


Leia Mais ››

quinta-feira, 8 de julho de 2021

Velociraptor.



Classificação científica.
 

  • Reino: Animalia;  
  • Filo: Chordata;   
  • Ordem: Saurischia;  
  • Subordem: Theropoda; 
  • Infraordem: Tetanurae;  
  • Família: Dromaeosauridae;
  • Subfamília: Velociraptorinae;  
  • Gênero: Velociraptor;  
  • Comprimento: de 1,5 a 2 metros; 
  • Altura: por volta de 75 cm (animal adulto);  
  • Peso: em média 90 quilos (animal adulto);  
  • Velocidade: conseguiam atingir 100 km/h.

Velociraptor é um gênero de dinossauros terópodes que viveram aproximadamente a 75 a 71 milhões de anos atrás, durante a última parte do período Cretáceo. Duas espécies são reconhecidas atualmente, embora outras tenham sido atribuídas no passado. A espécie-tipo é V. mongoliensis; fósseis desta espécie foram descobertos na Mongólia. A segunda espécie, V. osmolskae, foi nomeado em 2008 a partir do crânio encontrado na Mongólia Interior, China.

Menor do que outros dromaeossaurídeos como os Deinonychus e Achillobator, o Velociraptor, no entanto, compartilhou muitas das mesmas características anatômicas. Era um carnívoro bípede, emplumado com uma longa cauda e uma garra em forma de foice em cada pata traseira, que é pensado para ter sido usado para combater a presa. Velociraptor pode ser distinguido de outros dromaeossaurídeos por seu crânio longo e baixo, com um nariz voltado para cima.

Velociraptor é um membro da subfamília Velociraptorinae, um sub-grupo derivado da grande família dos Dromaeosauridae. Em taxonomia filogenética, Velociraptorinae é geralmente definido como "todas os Dromaeosaurus mais estreitamente relacionadas com o Velociraptor do que os Dromaeosaurus". Classificação dos dromaeossaurídeos é altamente variável. Originalmente, a subfamília Velociraptorinae foi construída exclusivamente para conter os Velociraptor's. Outras análises incluíram outros gêneros, os Deinonychus e Saurornitholestes.


Descoberta.


Durante uma expedição ao deserto de Gobi na Mongólia organizada pelo Museu Americano de História Natural, em 11 de agosto de 1923 Peter Kaisen recuperou o primeiro fóssil de Velociraptor conhecido pela ciência, um crânio esmagado, mas completo, com uma das garras do segundo dedo do pé. Em 1924, o presidente do museu Henry Fairfield Osborn designou o crânio e a garra como espécime-tipo do seu novo gênero, Velociraptor. Este nome é derivado das palavras em latim velox ('rápido') e raptor ('ladrão' ou 'saqueador') e refere-se ao animal da natureza cursória e dieta carnívora. Osborn nomeou a espécie-tipo de V. mongoliensis em relação com o país de origem.

Na cultura popular.


Velociraptor são bem conhecidos por seu papel no livro Jurassic Park de 1990 escrito por Michael Crichton e sua adaptação para o cinema de 1993, dirigido por Steven Spielberg.

Embora relativamente desconhecido antes do lançamento de Jurassic Park de Crichton, o Velociraptor se tornou um representante familiar de dinossauros na cultura popular após o lançamento do livro e dos filmes. Hoje a criatura e seus parentes são encontrados em inúmeras linhas de brinquedos, filmes de animação, videogames, séries de televisão e documentários. Em 1995, a cidade de Toronto nomeou a sua nova equipe de NBA de Toronto Raptors.


Esqueleto. 




Retirado do site:
https://pt.wikipedia.org/wiki/Velociraptor

 
https://www.suapesquisa.com/dinossauros/velociraptor.htm

Leia Mais ››

terça-feira, 6 de julho de 2021

Adaga do Dragão.



A Adaga do Dragão é a arma principal do Ranger Verde em Power Ranger Mighty Morphin, quando usado como flauta pode convocar e controlar o lendário Dragonzord, mas não é uma arma exclusiva do Ranger Verde qualquer pessoa, podendo ser Ranger ou não pode usar ela, para controlar o Dragonzord.

Um poder que a adaga possui além de convocar o Dragonzord do oceano é disparar rajadas de energia na cor verde e se equipada com alguma outra arma dos Power Rangers pode disparar rajadas mais fortes.

Se a Moeda do Dragão for destruída ou o seu usuário tiver os poderes drenados tanto a moeda como a Adaga do Dragão serão desintegradas, o mesmo vale se os poderes da moeda do Dragão ou do Ranger Verde forem restaurados tanto a moeda como a adaga voltam a existir.

Imagens do Google

Leia Mais ››

domingo, 4 de julho de 2021

Leão.

>

Ficha técnica.
  • Nascidos entre: 22 de Julho a 22 de Agosto; 
  • Elemento: Fogo; 
  • Planeta regente: Sol;
  • Casa: Casa V.
Constelação
Símbolo

Leão, situado entre Câncer e Virgem e associado à constelação de Leo. Seu símbolo é um leão. Forma com Áries e Sagitário a triplicidade dos signos do Fogo. É também um dos quatro signos fixos, juntamente com Touro, Escorpião e Aquário.

História do signo.
O Leão da Nemeia que devastava a região e o povo não conseguia matar, foi estrangulado por Hércules no 1º de seus 12 trabalhos. Acabada a luta, este arrancou a pele do animal com as suas próprias mãos e passou a utilizá-la como vestuário. Assim, Hera rainha dos deuses, que odiava Hércules por ser filho de seu marido com outra mulher, converteu o Leão da Nemeia, um dos mais poderosos inimigos de Hércules na constelação de leão. 

Retirado do site:
https://pt.wikipedia.org/wiki/Le%C3%A3o_(astrologia)


Leia Mais ››

sexta-feira, 2 de julho de 2021

Chakras.

 
chakras segundo a filosofia iogue, são centros energéticos dentro do corpo humano, que distribuem a energia (prana) através de canais (nadis) que nutre órgãos e sistemas.

Chakra (चक्र) originaria do sânscrito, vinda de cakraṃ (pronunciado [tʃəkrə]) em Pali, referenciada em chinês tibetano: Chakka; com significado "roda", "giro" ou cíclico, é descrito por muitos como uma roda de fiar a luz. Dos muitos chakras dentro do corpo humano, sete foram Identificados como maiores, podendo variar segundo a linha de estudos.

Os principais Chakras.
Na terapia no Reiki são trabalhados os sete Chakras. Cada um tem uma cor e estão localizados da base da coluna até o topo da cabeça. A principal função dos Chakras é absorver a energia proveniente do sol (prana), alimentar a aura energeticamente e espiritualmente. 


Muladhara ("Raiz de Suporte ").

Chakra Básico ou Primeiro Chakras:
Este chacra situa-se na coluna vertebral e representa a ligação do ser humano com o planeta Terra. Representado na cor vermelha, este chacra básico quanto mais aberto, melhor está a energia (disposição). Quando esse chacra está enfraquecido indica alterações cognitivas e emocionais. Quando excessivamente energizado, indica vitalidade corporal.

Quando bem equilibrado, ele traz a ação, motivação, força de vontade e perseverança para atingir os objetivos. 


Svadhisthana ("Fundamento de si próprio").

Chakra Umbilical ou Segundo Chakras: Este chakra situa-se no baixo-ventre, abrangendo toda a região onde ficam localizados os órgãos genitais. Neste local, a energia é responsável pelos desejos, emoções, prazer, sexualidade, cuidado. Este chakra é representado pela cor laranja, quanto mais aberto, melhor é a nossa capacidade de nos tornarmos seres sensíveis e emocionais. 


Manipura ("Cidade das Jóias").

Chakra Plexo Solar ou Terceiro Chakras: É o chakra da auto expressão, mais relacionado a nossa personalidade, localiza-se na região do umbigo ou do plexo solar, e está relacionado com as emoções. Representado na cor amarela, este chakra mostra a relação da vontade com o poder. Quando há desequilíbrio neste chakra, claramente podemos perceber que a pessoa é invejosa, sofre de complexo de inferioridade. 


Anahata ("Invicto").

Chakra Cardíaco ou Quarto Chakras: É o chakra do coração, responsável pelo amor que sentimos aos outros e a nós mesmos. Também é o chakra da gratidão e generosidade que não se limita apenas ao amor pela outra pessoa, mas pela humanidade toda. Representado na cor verde, este chakra mostra o nosso equilíbrio. Quando ativado desenvolve todo o potencial para o amor altruísta. Os sentimentos humanos egoístas desaparecem e nasce em si uma canalização para tudo que recebe e sente, iniciando o caminho para a consciência. Quando enfraquecido indica a necessidade de se libertar do egoísmo e de cultivar maior dedicação ao próximo. No aspecto físico, também pode indicar doenças cardíacas. 


Vishuddha ("O purificador").

Chakra Laríngeo ou Quinto Chakras:
Este chakra situa-se na garganta e representa a comunicação e criatividade. Representado na cor azul clara, quando bem equilibrado mostra a clareza e compreensão da pessoa ao conversar, se mostrando disposta a ouvir e falar. Quando fechado, faz com que a pessoa não consiga se expressar e provoca distúrbios vocais. 


Ajña ("O Centro de comando").

Chakra Frontal ou Sexto Chakras:
Conhecido como o chakra do terceiro olho, está ligado a intuição. Representada na cor azul índigo, quando bem equilibrado nos torna mais seguros e conectados. Quando bem desenvolvido, pode indicar um sensitivo de alto grau. Enfraquecido aponta para um certo primitivismo psico-mental ou, no aspecto físico, para tumoração craniana. 


Sahasrara ("O Lótus das mil pétalas").

Chakra Coronário ou Sétimo Chakras:
Representado pela flor de lótus na cor violeta, está situado na cabeça e mostra a nossa identificação com um ser maior, ou melhor, um plano espiritual. É este o canal que nos conecta com a meditação e com a energia Reiki. Quando fechado, impacta em doenças nervosas e aberto mostra a nossa espiritualidade. 

 
Retirado do site: https://www.eusemfronteiras.com.br/chakras-o-que-sao-e-como-funcionam/

https://pt.wikipedia.org/wiki/Chacra

Leia Mais ››