Yu-gi-oh!

Yu-gi-oh!
dragão branco de olhos azuis, dragão luminoso de olhos azuis e dragão supremo de olhos azuis.

sábado, 30 de junho de 2012

quinta-feira, 28 de junho de 2012

terça-feira, 26 de junho de 2012

domingo, 24 de junho de 2012

sexta-feira, 22 de junho de 2012

quarta-feira, 20 de junho de 2012

segunda-feira, 18 de junho de 2012

Produto geneticamente modificado.


O que é um Organismo Geneticamente Modificado?

Entende-se por organismo geneticamente modificado (OGM) todo o organismo cujo seu material genético foi manipulado de modo a favorecer alguma característica desejada. Normalmente quando se fala em Organismos geneticamente modificados refere-se aos organismos transgênicos, mas estes não são exatamente a mesma coisa. Um OGM é um organismos cujo material genético foi manipulado e um transgênico é um organismo que possui um ou mais genes (uma porção de DNA que codifica uma ou mais proteínas) de outro organismo no seu material genético. Em síntese, um organismo geneticamente modificado só é considerado um transgênico se for introduzido no seu material genético parte de material genético de outro ser.

Produto alimentar geneticamente modificado.

O que é um produto alimentar geneticamente modificado?

Um tomate concebido para se manter fresco durante muito tempo é um exemplo de um alimento geneticamente modificado.
Os produtos alimentares geneticamente modificados são, por exemplo, tipos de plantas cujas características genéticas foram alteradas. Os cientistas ajustam as suas características introduzindo neles novo material genético, por exemplo, de uma bactéria capaz de resistir aos pesticidas.
Os animais também podem ser geneticamente modificados. Os cientistas estão a investigar a modificação genética de peixes, vacas e porcos, entre outros. Mas, atualmente, não existe no mercado carne geneticamente modificada.

Quais os alimentos que se podem criar por modificação genética?

Colza, milho doce, arroz e tomate são apenas alguns exemplos dos muitos produtos alimentares que foram já geneticamente modificados. Existem muitos cientistas por todo o mundo a trabalhar no desenvolvimento de culturas geneticamente modificadas.
Nem todas as plantas do milho, do arroz e do tomate são geneticamente modificadas sem que isso viole a lei. As culturas geneticamente modificadas podem encontrar-se em diversas partes do mundo.
A modificação genética é complexa e leva muitos anos. Ainda não é possível modificar tudo geneticamente.

Os países que produzem alimentos geneticamente modificados.

4 países produzem 99% das culturas geneticamente modificadas do mundo. São eles: 

EUA (68%) 
Argentina (22%) 
Canadá (6%) 
China (3%)

Os 3 alimentos geneticamente modificados que são mais comuns são o feijão de soja, a colza e o milho. 46 % do feijão de soja, 11% da colza e 7 % do milho existente são geneticamente modificados.

É seguro consumir alimentos geneticamente modificados?

Para ser aprovado, um alimento geneticamente modificado deverá ser sujeito à Avaliação de Risco Alimentar. Entre outros, são considerados os seguintes pontos:
Existe diferença entre os alimentos geneticamente modificados e os seus equivalentes não modificados?
As novas substâncias ou matérias dos alimentos geneticamente modificados podem afetar os consumidores? Os valores nutricionais estão alterados? Os alimentos poderão tornar-se tóxicos ou causar reações alérgicas?
Em alguns casos, são efetuada experiências de alimentação de cobaias animais com estes produtos.
Os americanos são os que consomem alimentos geneticamente modificados há mais tempo, ingerindo hoje em dia este tipo de alimentos diariamente. Estima-se que cerca de 65% dos produtos disponíveis nos supermercados americanos contenham ingredientes geneticamente modificados em maior ou menor percentagem.
Estudos realizados nos EUA mostram que os americanos encaram com tranquilidade a modificação genética.

É seguro cultivar alimentos geneticamente modificados?

É difícil avaliar o risco envolvido na modificação genética. Os cientistas não podem ter certezas quanto às consequências a longo prazo, uma vez que as culturas geneticamente modificadas existem há relativamente pouco tempo.
Para uma cultura geneticamente modificada ser aprovada para utilização agrícola, tem de ser efetuada uma avaliação de risco ambiental. Essa avaliação consiste de vários elementos.
Consequências ambientais, consequências para a agricultura e consequências relacionadas com a saúde.
Se as autoridades considerarem que existe risco para o ambiente ou para a saúde humana, a cultura geneticamente modificada não será aprovada.

Alimentos Transgênicos pontos positivos e negativos.

Pontos positivos.

- Aumento da produção de alimentos; 
- Melhoria do conteúdo nutricional, desenvolvimento de nutricênicos;
 - Maior resistência e durabilidade na estocagem e armazenamento.

Pontos negativos.

- Aumento das reações alérgicas; 
- As plantas que não sofreram modificação genética podem ser eliminadas pelo processo de seleção natural, pois, as transgênicas possuem maior resistência às pragas e pesticidas;
 - Aumento da resistência aos pesticidas e gerando maior consumo deste tipo de produto; 
- Apesar de eliminar pragas prejudiciais à plantação, o cultivo de plantas transgênicas pode, também, matar populações benéficas como abelhas, minhocas e outros animais e espécies de plantas.
Os críticos dos alimentos geneticamente alterados dizem que a ciência não tem controle total sobre o funcionamento dos genes. Para eles, as pesquisas devem ser aprofundadas antes que os novos produtos sejam liberados.
Além da aplicação da biotecnologia pela indústria alimentícia, plantas e animais vêm sendo alterados para outras finalidades, como a produção de tecidos. Uma das mais recentes novidades desse campo, lançada em 1999 nos EUA, é um algodão que nasce colorido, conforme o interesse do produtor. Outra linha de pesquisa avançada é a da modificação de organismos para a produção de medicamentos.

Curiosidades.

# O primeiro organismo geneticamente modificado ou transgênico criado foi a bactéria Escherichia coli, que sofreu adição de genes humanos para a produção de insulina na década de 1980. 
# Em 1983 foi obtida a primeira planta transgênica: uma planta de tabaco resistente a um tipo de antibiótico. # A primeira vacina geneticamente modificada criada foi contra a hepatite B, em 1984.
 # As plantas geneticamente modificadas resistentes a insetos, vírus e bactérias foram testadas em plantações pela primeira vez em 1985. 
# Em 1987, no Reino Unido, foram adicionados genes em plantas de batata para que estas produzissem mais proteínas e aumentassem o seu valor nutricional.
 # Em 1990 foi criada a primeira vaca transgênica. O leite produzido pelo animal possuía proteínas idênticas ao leite humano (materno) para crianças. 
# Em 1994 foi aprovado para a comercialização o primeiro produto destinado a alimentação proveniente da biotecnologia vegetal: o tomate transgênico. Esse tomate além de saboroso tem seu amadurecimento retardado, isto é, demora muito mais tempo para estragar mesmo fora da geladeira. 
# Foi aprovada em 1994 a primeira planta transgênica. Trata-se de uma soja designada com grande resistência a um herbicida (glifosato). 
# O arroz dourado, enriquecido com betacaroteno, foi desenvolvido na Alemanha em 2000.

Retirado do site: http://www.ogmespan.blogspot.com/

http://www.bionetonline.org/portugues/content/ff_cont1.htm

http://www.bionetonline.org/portugues/content/ff_cont2.htm

http://www.bionetonline.org/portugues/content/ff_cont4.htm

http://www.bionetonline.org/portugues/content/ff_cont7.htm

http://www.bionetonline.org/portugues/content/ff_cont6.htm

http://www.algosobre.com.br/biologia/alimentos-transgenicos.html

http://diariodebiologia.com/2009/07/organismos-geneticamente-modifcados-curiosidades/

sábado, 16 de junho de 2012

terça-feira, 12 de junho de 2012

domingo, 10 de junho de 2012

sexta-feira, 8 de junho de 2012

quarta-feira, 6 de junho de 2012

segunda-feira, 4 de junho de 2012

sábado, 2 de junho de 2012

Related Posts with Thumbnails