Yu-gi-oh!

Yu-gi-oh!
dragão branco de olhos azuis, dragão luminoso de olhos azuis e dragão supremo de olhos azuis.

domingo, 30 de abril de 2017

sexta-feira, 28 de abril de 2017

quarta-feira, 26 de abril de 2017

Imagens legais 25.

Falzar Beast Out

Gregar Beast Out

Kiki de Áries

Metalgreymon

Mikasa Ackerman

Ponyta

Omegamon

Atena

segunda-feira, 24 de abril de 2017

sábado, 22 de abril de 2017

quinta-feira, 20 de abril de 2017

Liderança e negociação.

Liderar quem tem pouca ou nenhuma noção de autoridade e subordinação é uma tarefa que no mínimo nos traz desgaste e desânimo. A capacidade de negociar é hoje um grande trunfo de líderes que conduzem equipes vencedoras. Já temos percebido há muito que “bater de frente” com interesses, valores e conceitos dos liderados geralmente traz muito mais prejuízo que vantagens.
Quando falamos de líderes, não estamos nos referindo apenas àqueles que exercem funções gerenciais, de chefia ou que detêm algum poder formal nas estruturas hierárquicas. Referimo-nos a todos que precisam obter resultados com e por intermédio de outras pessoas, independentemente de sua posição, cargo ou contexto em que esteja atuando.

 Negociar não significa colocar “tudo” em discussão e nem implica na prevalência da opinião da maioria, negociar, antes de tudo, significa colocar com clareza as regras que irão reger as relações de grupo. Negociar é deixar claros princípios e valores fundamentais para que esta relação flua. Negociar também, quando as regras já estão definidas, é a capacidade de assertividade, perceber-se no outro e buscar fórmulas para satisfazer necessidades individuais e em grupo. Buscar de forma coletiva, mas deixar claro que haverá sempre um filtro, equilibrado e sensato da liderança. Com ações simples no dia a dia a equipe deve perceber que a liderança está sempre buscando as melhores soluções. Para atender necessidades coletivas e individuais. Isso também é negociar e deve fazer parte das ações de liderança.
Um bom líder ajuda no desenvolvimento de todos ao redor, pois sabe escutar, colocar-se no lugar do outro e agir com justiça.

Usando suas habilidades pessoais, aliadas às boas técnicas de negociação, os verdadeiros líderes são capazes de se transformar em "agentes de resultados".

 13 dicas para ser um grande líder.

1. Ser líder de si próprio.


 Antes de liderar os outros, é preciso liderar a si mesmo, ou seja: se conhecer, identificar seus pontos fortes e fracos e ter inteligência emocional. 

2. Ter autoconfiança. 

O autoconhecimento leva à autoconfiança.

 3. Ser livre.

 Se conhecendo e tendo autoconfiança, pode-se gozar do mais nobre sentimento. 

4. Ter humildade. 

Um bom líder assume suas fraquezas e age com inteligência para se superar. O próximo passo é aprender humildade tem relação com tolerância e generosidade. Os humildes suportam melhor as falhas dos outros. 

5. Ser coerente. 

Falar e agir na mesma direção é fundamental.

6. Ter objetivos. 


Saber o que se quer alcançar para si próprio ou para o seu trabalho, por onde ir e como ir, é muito importante.

 7. Saber escolher os parceiros. 

Ela reconhece o talento de cada um e o explora, potencializando-o. 

8. Ser perseverante. 

Não ter preguiça nem medo dos desafios.

 9. Fazer a coisa acontecer. 

A grande ideia não é nada sem ser realizada. Uma boa líder une essas pontas.

10. Pôr a mão na massa. 


Se de um lado o líder coordena e delega de outro participa da execução.

11. Impor limite e regra.

 Limites e regras orientam e organizam as ações e as ideias, por isso são necessários.

 12. Ter o desejo de se superar. 

O verdadeiro líder não se dá por satisfeito, ela tem aspirações sempre maiores. 

13. Ter compromisso. 

Um bom líder assume responsabilidades, se envolve nos projetos, pode ser uma viagem, festa ou um plano de trabalho.

Retirado do site: http://www.administradores.com.br/artigos/administracao-e-negocios/lideranca-e-capacidade-de-negociacao-fator-fundamental-para-o-sucesso/27290/

http://www.institutomvc.com.br/costacurta/artem04_liderancanegociacao.htm

http://mdemulher.abril.com.br/carreira-dinheiro/reportagem/carreira/lider-trabalho-carreira-618595.shtml


terça-feira, 18 de abril de 2017

domingo, 16 de abril de 2017

sexta-feira, 14 de abril de 2017

quarta-feira, 12 de abril de 2017

segunda-feira, 10 de abril de 2017

sábado, 8 de abril de 2017

quinta-feira, 6 de abril de 2017

terça-feira, 4 de abril de 2017

Conflitos éticos no trabalho.


Sem ética no ambiente de trabalho, os processos internos de uma empresa e negócios externos poderiam chegar a uma parada brusca. O mundo dos negócios depende de princípios éticos gerais no local de trabalho para evitar a fraude, desonestidade e manipulação para clientes. Se uma empresa é visto como antiético, investidores e clientes podem estar relutantes em comprar produtos ou afundar dinheiro em operações.
Há sempre desculpas para explicar porque as pessoas fazem o contrário do que gostariam de ter feito, mostrando que as barreiras organizacionais são uma realidade.
Além de estereótipos de que a pessoa precisa ser “corajosa, assertiva, extrovertida, ou agressiva”, foi constatado que essas pessoas tiraram a força para fazer o certo a partir de seus próprios valores e enfrentaram a situação com naturalidade.


Definição.

Um conflito ético ocorre quando você ou um colega toma uma decisão que poderia ser visto como ilegal ou inapropriado para um terceiro. Resultado conflitos éticos dos menores mentiras para decisões que podem afetar os funcionários dentro da empresa, os investidores ou clientes.


Tipos de conflitos no trabalho.

A fraude ocorre quando uma empresa sabidamente apresenta informações incorretas aos empregados ou ao público.
Um conflito de sigilo ético ocorre quando a informação é visto ou acessado por um partido que não devem ser informados a essas informações.
Conflitos financeiros normalmente envolvem roubo, ou em quantidades pequenas ou grandes.
Conflitos éticos que se desenvolvem a partir de desonestidade geralmente ocorrem porque uma empresa não fornece um quadro completo de informações para clientes ou funcionários.


Resolução.

Resolução de conflitos éticos pode ser tão simples como uma discussão com o partido se engajar em comportamento antiético, ou, em circunstâncias extremas, a intervenção legal.


Prevenção.

Conflitos éticos podem ser evitados no ambiente de trabalho através de uma abordagem de dois lados.
Primeiro, sua empresa deve educar os funcionários sobre o que é considerado um conflito ético.
Segundo, os líderes da empresa devem ser um exemplo para empregados de nível inferior.


Retirado do site: http://finslab.com/recursos-humanos/artigo-1146.html

http://irume.net/?p=91


domingo, 2 de abril de 2017

Related Posts with Thumbnails